Poema

Assim como quem precisa de piedade, de clemência, preciso te escrever um poema.

.

Quero escrever um poema bem lindo, que toque o seu coração e que te faça fechar os olhinhos rasgados.

.

Quero que ele te esquente como o sol no sereno, e que te faça rir um sorriso pequeno, sozinho, em qualquer lugar.

.

Ele vai ser tão lindo que vais querer decorar cada signo, cada curva da minha letra, vai tatuar um verso no corpo, vai te fazer lembrar da tua flor.

.

Você vai procurar um papel cheiroso, uma foto, ou talvez uma moldura, e não vai achar. Nada vai parecer ornar com ele.

.

Te lembrará de um tempo que nunca existiu, nem nos teus sonhos, de uma felicidade tão plena que foge às tuas habilidades sequer cogitá-la, que existe maior que vc, que eu, que tudo junto...

.

...vai soar como toalha de setin, como vela acesa, como reza pronta, como pão e fome, como água e sede... vai abrir seus olhos, então, quem sabe, você vai me ver.

.

Com ele, por meio dele, eu vou te obrigar a pensar em mim, nos meus versos, nos meus cheiros, nos meus temperos.

.

Quem sabe assim, somente assim, desse jeito mesmo, deixará de ser eu, você, pra ser a gente, certa pessoa do plural.

1 Response to Poema

15 de abril de 2010 16:27

Lindo. Bem escrito. Por que escreve com sensibilidade. Parabéns! Beijo.

 

Labels

Copyright © 2009 lo increible y lo frágil que es todo All rights reserved.
Converted To Blogger Template by Anshul Theme By- WooThemes